A estância turística de Holambra detém o título de "Cidade das Flores" por ser responsável por 40% da produção nacional de flores e plantas ornamentais. Atualmente, além dos descendentes de imigrantes holandeses, muitos brasileiros cultivam flores no município. A Associação de Agricultores Familiares de Holambra é exemplo de que, organizados, os pequenos produtores podem ser competitivos nesse mercado.

José Benedito Dainezi - produtor de flores e plantas ornamentais - Holambra – SP: "Eu tenho aqui instalado quatro mil e duzentos metros de estrutura, de cobertura plástica que é a estufa, e tenho mil e duzentos e cinquenta metros de viveiro, que é o telado normal com tela de sombrite. Toda nossa comercialização é feita via Cooperativa Veiling Holambra. O nosso foco aqui é se concentrar na produção, produzir o produto certo, e entregar na Cooperativa dentro do que é colocado... uma média semanal de dois a três mil vasos por semana, uma média geral. A cultura de flores exige muito de você, é um desafio técnico. A pessoa que quer desenvolver uma atividade dentro do cultivo protegido, seja flor ou outra atividade, tem que ser maleável as mudanças. O desafio é diário, todo dia a gente aprende coisas novas. Então, o requisito básico é não ter medo de mudança, estar aberto a buscar novos desafios, porque o restante vem, as informações estão abertas, estão disponíveis no mercado, você só precisa estar aberto as informações e saber transformá-las em ações para obter resultado dentro da sua empresa. A minha propriedade se tornou possível dentro de um projeto de uma associação de produtores. Em 1998 juntamos um grupo de amigos e falamos - porque não ter nossa própria propriedade, nossa própria produção? E através dessa união nós buscamos ter pessoas com os mesmos parâmetros, os mesmos ideais. Fomos desenvolvendo o projeto buscando através de empresários situações que pudessem viabilizar financeiramente o projeto. Nessa fase tivemos contato com o projeto Banco da Terra, a partir daí criamos a Associação dos Agricultores Familiares de Holambra e juntamente nessa parceria com os produtores, recurso e capital, faltava o conhecimento de transformar a informação, faltava conhecimento da parte administrativa. E para a nossa felicidade tínhamos aqui no município uma casa da agricultura muito bem atuante - a CATI - que nos permitiu fazer esses projetos e trazer para nós o que não tínhamos no momento, que era a parte burocrática, como montar um projeto, esse intercâmbio entre a burocracia e o banco, os riscos, então essa orientação foi muito importante. Até hoje quando surgem situações onde se essa troca de informação se faz necessária, continua sendo importante. "

http://www.giardinodigiacomo.com.br/wp-content/uploads/2018/05/2-holambra-giardino-di-giacomo.jpg

Outro exemplo de que a floricultura em Holambra traz renda e qualidade de vida para a agricultura familiar é a propriedade de Edson Vital da Silva, que depois de muitos anos como funcionário, hoje trabalha com a esposa e dois funcionários produzindo oito mil vasos de violeta por semana em três estufas climatizadas.

Edson Vital da Silva: "Eu iniciei como funcionário, a dezoito anos atrás, trabalhei por quatro anos como funcionário. Aí uma pessoa que gostou muito do meu trabalho resolveu me chamar para uma parceria. Ele financiaria a firma e eu entraria com a mão de obra. Eu era recém casado e resovi aceitar - eu e a minha esposa - essa parceria. Começamos então em 1997, trabalhamos por seis anos, foi bastante agradável, conseguimos comprar o sítio, em 2013 iniciamos a produção aqui. De lá para cá a gente vem cada vez melhor na produção, ganhando mais e aprendendo a se esquivar dos problemas, e hoje estamos assim. Acredito que em outro mercado seria muito difícil eu ter uma renda assim positiva como eu tenho aqui, com essa cultura que eu tenho aqui. Apesar de muito trabalho, muito esforço, muita dedicação o resultado é bem agradável. "

3 holambra giardino di giacomo

Responsável por cerca de 45% do mercado nacional, a Cooperativa Veiling em Holambra é um dos principais centros de comercialização de flores e plantas do Brasil. Com cerca de trezentos produtores e fornecedores na região de Holambra e com aproximadamente quinhentos clientes de todo o Brasil e um do Uruguai, a Cooperativa comercializa mais de três mil variedades e quinhentas espécies de flores de corte, de vaso e plantas ornamentais. Em média são cerca de duzentos e cinquenta milhões de unidades de hastes por ano. O sistema holandês informatizado de leilão, parecido com um pregão, faz com que um lote seja dividido a cada dois segundos. Esses dados confirmam que o mercado de flores está aquecido, mas para garantir a venda o produtor precisa oferecer qualidade e por isso a importância do cultivo protegido.

Carlos Godoy - gerente comercial da Veiling Holambra/SP: "O mercado hoje pede sempre o produto de melhor qualidade. O que nós colocamos para o produtor é bastante sobre isso. Quando você vai comprar um produto em algum determinado estabelecimento - seja no Ceasa, numa floricultura, ou seja em qualquer lugar - a primeira coisa que você vai olhar é a qualidade do produto. Se a qualidade do produto agrada você vai comprar o produto e levar para casa. Então no momento que você vai produzir alguma coisa você tem que saber onde vai produzir, como vai produzir, se realmente aquele produto vai ter uma boa qualidade naquela estrutura que você escolheu. Então hoje nós recomendamos que se ele não tem esse conhecimento que ele procure uma assistência técnica que possa dar essa consultoria e ele consiga produzir um produto melhor e não coloque dinheiro à toa num projeto. Então lógico - dentro de uma estrutura adequada - que todos os produtos sejam produzidos em estufa, nem todos os produtos requer esses cuidados, mas a maioria sim.  Então hoje, dentro do nosso processo, a maioria dos nossos produtores e suas produções estão dentro de estufas. Por isso nós temos uma preocupação muito grande com a preservação da qualidade e padronização. Para ingressar no mercado de flores precisa ser profissional, precisa ser capacitado, precisa buscar tecnologia, é preciso ter conhecimento e habilidade para poder realmente produzir e fazer daquilo um negócio rentável para ele no futuro."

4 holambra giardino di giacomo

Cliente da Cooperativa desde 2004, o produtor de flores de Holambra Laurens Springer participa todos os dias do leilão. Tem como missão escolher e comprar produtos que serão distribuídos por várias redes de supermercados da região, e vários itens são levados em consideração.

Laurens Springer - Produtor de Flores – Holambra: "Eu levo muita qualidade no produto, e tento procurar o melhor preço para o meu cliente, para ter uma venda fácil. O produto tem que ter uma qualidade boa, uma coloração bonita, vistosa, sem doença, tudo isso tem que ser avaliado nessa compra."

5 holambra giardino di giacomo

De acordo com o gerente de produção de lírios, que vende cerca de quarenta e cinco mil vasos da espécie por semana, a grande vantagem de comercializar por meio de uma cooperativa é a centralização de oferta, de procura, e o mix de produtos.

Marcelo Moraes: "a grande vantagem do Veiling é o fato de centralizar oferta e procura. Temos o cliente e a oferta de produto tudo no mesmo lugar. O fornecimento regular é muito importante, juntamente com a qualidade. "

6 holambra giardino di giacomo

Carlos Godoy: "Hoje nós acreditamos muito no mercado, estamos trabalhando forte para que esse mercado se desenvolva nos próximos anos, então existe uma tendência muito forte de desenvolvimento. Existe um trabalho muito forte por parte dos produtores na região buscando novas tecnologias, viajando para o exterior, buscando novidade, trazendo novidades para o Brasil, se esforçando para que isso aconteça. Lógico, sempre com a preocupação de trabalhar o máximo possível a qualidade e padronização do produto, isso é muito importante. Então tudo isso faz com que o mercado proporcione crescimento. Nós acreditamos muito nesse mercado,nós estamos trabalhando para isso, construímos aqui um novo prédio, implementamos novas tecnologias, entre manuseio e condicionamento de produto, trabalhamos forte na tecnologia de informação para que os produtores estejam o mais informado possível para tomarem as decisões mais apropriadas para o seu negócio. Então acreditamos que para os próximos anos haverá uma grande mudança no mercado, teremos condições de colocar no mercado muito mais variedade e produtos diferentes para o consumidor."

Fonte: CATI - Revista Casa Agricultura - Cultivo Protegido de Flores – Holambra/2011

7 holambra giardino di giacomo

#giardinodigiacomo #centrodeexposicaodejardins #amoflores #loveflores #belezadasflores #perfumedasflores #flores #gardenlovers #flora #olhodepaisagista #naturezaviva #holambra #holambracidadedasflores

Mídias / Redes Sociais : Entre em contato com Suporte Informática S.A. Studio Artte http://www.studioartte.com.br